quarta-feira, 2 de julho de 2014

[RESENHA] BACAMARTE EM SÃO PAULO (2014)

Foto: Bruno Vieira

Pouco mais de 30 anos depois, o Smog Alado finalmente pousa na cidade de São Paulo.

O grupo carioca, liderado por Mario Netto, fez duas apresentações no Sesc Belenzinho e, pela primeira vez, tocou para o público terra da garoa.

Os shows fizeram parte do projeto Álbum. Por isso, Depois do Fim, lançado em 1982, sendo o primeiro (e único) disco da banda, foi executado na íntegra.

A formação atual do grupo possui seis integrantes, sendo quatro deles membros originais. Mario Netto (violão e guitarra), Marcus Moura (flauta e acordeão), William Murray (baixo) e Jane Duboc (vocal) são acompanhados pelos músicos Nilo Rafael (piano e teclados) e Alex Curi (bateria). Este sexteto reproduziu com propriedade e maestria cada faixa do álbum.

Como diria o saudoso narrador esportivo Fiori Gigliotti, abrem-se as cortinas e começa o espetáculo. A instrumental UFO é a primeira peça a ser executada. Mario inicia no violão e depois o troca pela guitarra. Marcus e sua flauta precisa mostram que Ian Anderson (Jethro Tull) não é o único a fazer bom uso do instrumento no rock. Teclados, bateria e uma linha de baixo forte e complexa compõem o restante da melodia.

Logo após tivemos a cantora Jane Duboc entrando em cena. Dona de um timbre voz bem agradável, a vocalista mostra que os anos só lhe fizeram bem. Quando o clássico Smog Alado teve seu início, a plateia teve certeza de que aquele não seria mais um show. Seria “O Show”. Miragem, mais uma instrumental, foi a bola da vez. A canção possui um arranjo dinâmico, com variações em seu andamento e muita técnica apresentada por parte de seus instrumentistas.

Em seguida vem Pássaro de Luz para trazer um clima de paz com a suavidade expressada em suas notas e nas palavras cantadas por Jane. Caño, composição de Marcus, é a próxima. Seguida da belíssima e emocionante Último Entardecer. Seus quase 10 minutos de duração levam o público para uma viagem sonora, característica marcante na sonoridade do grupo. A esquisita Controvérsia a sucede, recheada de tempos malucos. E para fechar a primeira metade do show, tivemos a execução da “pós-apocalíptica” Depois do Fim. Canção que dá nome ao álbum.

Na segunda metade do show tivemos a execução de seis faixas do álbum Sete Cidades, gravado inteiramente por Mario Netto em 1999, sob o pseudônimo Bacamarte. Portais, Filhos do Sol, Espírito da Terra, Mirante das Estrelas, Carta e Canto da Esfinge, fazem parte da suíte inspirada no Parque Nacional de Sete Cidades, localizado no Piauí. Formações rochosas datadas de 190 milhões de anos, pinturas rupestres de 6000 anos atrás e várias teorias, uma delas sustentada pelo historiador austríaco Ludwig Schwennhagen que considera os fenícios os primeiros habitantes das Sete Cidades.

Para finalizar, um bis com Smog Alado e os agradecimentos por parte da banda. Bom humor e ótimas canções sintetizam bem o que foram as apresentações do Bacamarte, pela primeira vez na paulicéia desvairada.     

FICHA TÉCNICA

Data: 27 de abril de 2014
Realização: Sesc
Local: Sesc Belenzinho, São Paulo-SP.

Set List
UFO
Smog Alado
Miragem
Pássaro De Luz
Caño
Último Entardecer
Controvérsia
Depois do Fim
Portais
Filhos do Sol
Espírito da terra
Mirante das Estrelas
Carta
Canto da Esfinge
Bis

Smog Alado